Follow by Email

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Você sabe esperar?

Não, o criador não abandonou sua criatura!!!

Mesmo o último post sendo de mais de 10 dias atrás....

E já perceberam como 10 dias, hoje em dia, parecem uma eternidade para esperar mas passam voando se formos nos lembrar?

A geração e o mundo imediatista em que vivemos nos fez perder a real noção e valor do tempo. É engraçado como o dia, a semana, o ano passam voando enquanto que as esperas parecem infinitas.

Sou uma pessoa extremamente agoniada e angustiada quando o assunto é espera, calma e paciência. Essas duas virtudes quase não fazem parte do meu dia-a-dia. E será que essa é uma característica da Carolina ou de todos os "Y" que vêm crescendo em ritmo tão frenético, que as vezes até se esquecem de onde querem chegar?

Estamos tão acostumados a ter, fazer e querer tudo para ontem que quando somos obrigados a aguardar... Não sabemos o que fazer!

Eu não sei lidar com a espera, sempre que quero alguma coisa quero agora,se tomo uma decisão tenho que contar pra todo mundo. Por mais que esses relatos pareçam um desabafo cheio de características pessoais, sinto que muita gente é assim também.

Um exemplo simples de como não conseguimos fazer uma coisa de cada vez é a tela do computador. Pare de ler esse texto e observe quantas guias de internet estão abertas, além do email, MSN, Excel...

E não adianta, a vida nos faz esperar. Vira e mexe nos deparamos com situações que não há nada a fazer a não ser AGUARDAR. E isso não quer dizer que falhamos, ou que poderíamos ter feito melhor. Também não podemos usar esse tipo de situação como "muleta" para não tomar uma providência ou outra.

Simplesmente, chega uma hora em que a hora da chegada é o próximo passo.

Grandes desafios, exigem paciência e perseverança. Nossas decisões de hoje  nos levarão ao que seremos quando crescer. E poucos sabores são melhores quanto o de um objetivo alcançado.

Quando eu crescer, quero me sentir menos angustiada quando o controle da situação não estiver em minhas mãos. Quero ter aprendido a ter paciência para esperar e, enquanto isso, planejar os próximos passos com mais cautela, sem deixar tudo pra última hora e por a culpa na falta de tempo!

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O mais importante é COMO....

Quem não tem dúvida e medo de errar, que atire a primeira pedra e vamos combinar... Certeza que essas duas palavras não vão embora com a chegada da maturidade: MEDO e ERRAR.

As dúvidas e dores do crescimento são grandes em qualquer idade.

Mas esses dias, em uma conversa, me lembrei de uma dúvida que me acompanha há bons tempos já, e eu ainda não achei a resposta:

EXAME ou Pequenas Empresas & Grandes Negócios?

Traduzindo: ser EXECUTIVA ou EMPRESÁRIA?

Quem, da nossa geração, que nunca quis abrir uma empresa que também atire aquela pedra que já comentamos.

O que acho que não pode ser deixado de lado, em nenhum dos dois casos é o empreendedorismo. Ta aí uma das palavras de ordem, na minha opinião, para uma carreira de sucesso.

E sabiam que para ser empreendedor não necessariamente é preciso abrir um negócio?

Um bom profissional exerce seu empreendedorismo mesmo como funcionário e ainda tem uma vantagem, se tudo der errado, o máximo que pode acontecer é uma demissão. Enquanto que para o empresário, o fracasso de uma atitude empreendedora pode ser a falência.

Onde não podemos estar é na zona de conforto.

Quando eu crescer, quero conseguir ter atitudes empreendedoras sempre, seja como empregada ou como empregadora.

O mais importante não é onde, mas como!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Mude sua vida, antes que ela mude você!

Búzios - jun/11
Foi nesse cenário que comecei a refletir sobre o assunto desse post de hoje, os caminhos que a vida nos leva e o quanto influenciamos essa direção ou somos influenciados por ela.

Não sei se com todos é assim, mas comigo foi. De repente, me deparei com uma vida que não era absolutamete NADA do que eu havia planejado. Me deparei com uma pessoa de propósitos e estilo de vida completamente diferente de alguns anos atrás.

A princípio não gostei do que vi, mas depois fui percebendo que o saldo da balança estava pesando mais no positivo que no negativo.

E o que achei mais interessante? Perceber como perdemos o controle da vida, em alguns momentos. As coisas vão acontecendo, os imprevistos aparecem, nos adaptamos a ales, as mudanças de opinião surgem e quando vemos... Onde foi parar aquela pessoa de 2, 3, 5 ou mais anos atrás??

Mude sua vida, antes que ela mude você.

Tenho essa frase no meu perfil do Twitter há um tempo já e, engraçado... Hoje ela me faz muito mais sentido que quando a escrevi.

Enfim...Quando eu crescer quero ter orgulho das escolhas que fiz e poder ter a certeza que mantive alguns princípios do passado.

domingo, 7 de agosto de 2011

Todos no mesmo barquinho

A palavra de ordem de hoje é SOLIDARIEDADE!

E não, esse post não é patrocinado pelo Criança Esperança, ou com objetivo de promover alguma ação social, só é mais uma reflexão minha sobre o ambiente de trabalho.

Uma das definições de solidariedade no dicionário, é dependência mútua entre os homens, e vejam só que incrível, é a mais pura verdade sobre a realidade corporativa.

Não consigo entender qual a dificuldade das pessoas em perceber que dentro de uma empresa todos estão no mesmo barco, ou seja, se afundar, vai todo  mundo junto.

Sempre tive a "veia" comercial, portanto, concordo plenamente com a competição interna entre os profissionais, mas venho percebendo que a linha entre competição saudável e a vontade de detonar o coleguinha, é bastante tênue.

Quem trabalha vai entender bem o que vou dizer, passamos maior parte do nosso dia com o pessoal lá da empresa, certo? Então, o melhor a fazer é tornar essa convivência o mais harmônica possível.

Eu, particularmente,não tenho nada a reclamar dos meus colegas de trabalho, fiz até bons amigos já, desde a época da Amcham até hoje na EBM.

Mas se tem uma coisa que me irrita é quando vejo que as pessoas esquecem da solidariedade (dependência mútua entre os homens) dentro do escritório, ou então quando a grosseria começa a aparecer...aí é pior ainda. E olha que não sou a mais delicada das pessoas e nem por isso ajo com grosseria de graça.

Enfim...Quando eu crescer quero poder olhar pra trás e ver que ajudei várias pessoas e ter as portas sempre abertas nos lugares onde passei. Quero também, que as pessoas me ajudem, pra mim isso é um dos maiores sinais de um bom líder, saber que existem pessoas que se esforçam por você.

E pra terminar, fica a dica, que achei no site http://www.saiadolugar.com.br/

Você nunca sabe quando pode acabar trabalhando novamente com pessoas do seu passado, então aja sempre com respeito e profissionalismo. Caminhos se cruzam na hora e nos lugares que menos poderíamos esperar.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

As mulheres Y

De ontem pra hoje, comentei sobre esse assunto com duas pessoas, então resolvi compartilhar com mais gente: Como serão as esposas Y? E as que virão depois de nós, Y?

Hoje, convivemos com mães trabalhadoras e com mães donas de casa, mais ou menos na mesma proporção. Será que na nossa época, daqui alguns anos, a proporção ainda vai ser meio a meio?

Aos poucos, as mudanças da inserção cada vez maior da mulher no mercado de trabalho, já estão sendo percebidas. Os filhos estão vindo mais tarde, nas empresas, cada vez mais mulheres ocupam cargos de liderança, fora a quantidade de empresárias bem sucedidas que vemos por aí.

Aqui no Blog, é a segunda vez, em pouco mais de 1 mês, que cito o assunto casamento, família, filhos... E o que isso quer dizer?

É o retrato das mulheres da Geração Y. Por mais que sejamos bem sucedidas e empenhadas na vida profissional, o instinto de mulherzinha nunca vai nos abandonar.

Ouvi dizer que "Umas nascem pra casar e outras pra trabalhar", e quem nasce pra casar e pra trabalhar?

Ainda não tenho a mínima opinião formada sobre o assunto (por falta de experiência, claro. Até hoje só trabalhei e nunca casei), mas já percebo com clareza o quanto as mulheres moderninhas estão mais bem resolvidas, sem ter perdido a essência feminina.

O que acho a maior bobagem é quando a disputa por um lugar ao sol entre um homem e uma mulher vira guerra de sexos... Gente, na boa, tem momentos que ser mulherzinha ainda é uma tremenda mão na roda.

Fala verdade, meninas, quantas vezes um "ai moço, me ajuda..." já não resolveu muitos problemas???

Mas, que desde cedo as meninas já estão mais "espertinhas" isso não dá pra negar.  Já viram a Juju??


Meninas, agradeçam as regalias de ser mulher!
Meninos, gentileza e o velho buquê de rosas, NUNCA perderão seu valor!