Follow by Email

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

As simple as it should be

E que tal se vivêssemos a vida, com um olhar um pouco mais simples?

Sem confundir simples com simplismo...

Depois de 83 dias de intercâmbio, venho tendo cada vez mais certeza de que a felicidade está nos pequenos detalhes, como um pôr-do-sol como esse, por exemplo.



É... Mas vendo o pôr-do-sol no Hawaii há 83 dias é meio difícil não ser feliz, né? Nem tanto...

Uma das coisas que venho percebendo é o quão o ser humano pode ser ingrato com as oportunidades que a vida lhe apresenta.  Claro, que não estou vivendo no "Mundo de Alice", por mais que muitas vezes tenha a impressão de que estou em um sonho.

A vida muitas vezes é dura e o destino sempre vai nos pregar peças, mas talvez se tentarmos fazer com que nosso dia tenha mais momentos de alegria que de reclamação, mais sorrisos que testa enrugada e que de nossas bocas saiam mais risadas que palavrões, o mundo pode se tornar mais bonito.

Vivendo em um lugar em que a força na natureza é impressionante, aprendi a dar valor à pequenos fenômenos e belezas naturais que antes, talvez, pudessem me passar despercebidos, e aprendi a agradecer sempre, por ter sido colocada em um mundo como o que vivo.

"Sair da casinha" acarreta em várias reações, e como cada ser é um INDÍVIDUO ÚNICO, cada um enfrenta e reage da sua maneira. Eu venho reagindo com muita alegria e simplicidade, ficando feliz ao ver um pôr-do-sol, ao andar por um caminho florido, a aprender a conviver com pessoas e culturas que não tem nada a ver comigo.

O Hawaii está sendo uma experiência inesquecível, que com certeza, será responsável por grandes mudanças de atitude e pensamento daqui pra frente. A primeira delas, foi enxergar a vida com um pouco mais de simplicidade e solidariedade.

Um sorriso, um estender de mãos, ouvidos abertos e um coração receptivo podem mudar muita coisa.

Enfim, quando eu crescer quero poder sempre ter mais sorrisos do que lágrimas no meu balanço emocional!

Vídeos as vezes me parecem muito utópicos, mais a ideia desse VÍRUS DA GENTILEZA compensa ser passada adiante.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Continue a nadar...

Nossa... Quanto tempo sem dar as caras por aqui. A minha sorte é que anotei todos os insights que tive de posts para o Blog.


Muitas coisas aconteceram e muitas novas ideias me ocorreram desde o dia 13 de dezembro (data do último post), mas hoje quero falar sobre 2012, o assunto mais comentado da última semana nas redes sociais, antes de começar o BBB 12, claro!( Obs.: Como amante do BBB, vou sofrer de não poder assistir...hihihi)


Uma coisa é engraçado né? Como a virada do ano é capaz de nos trazer super poderes... Sim, a cada Reveillon todos se apresentam mais dispostos a enfrentar novos desafios, mais corajosos, audaciosos e todos os demais 'osos' que possam surgir.


Uma vez li ou escutei de alguém que as mudanças só acontecem, espontaneamente, de maneira gradativa. E não é que é verdade? Se você nunca correu, não pode ter como objetivo de Ano Novo completar a São Silvestre, não é?


Digo isso também, porque meus últimos meses do ano de 2011 se resumiram em mudanças constantes, todas elas espontâneas. Mas de tanto mudar, e tentar traçar novos objetivos, vi o quão é bem mais cômodo continuar na mesma.


Nas minhas resoluções de 2012 estão dentre outras coisas me tornar mais organizada e disciplinada, principalmente para encarar as mudanças que eu mesmo me proponho. E, também não deixar o O que você quer ser quando crescer de lado, afinal junto, se cresce mais fácil.


Ah! E uma dica antes de finalizar o primeiro de MUITOS posts de 2012: Escreva todos os seus objetivos para esse novo ciclo de vida e, pelo menos a cada 15 dias, dê uma lidinha... Isso pode te ajudar a não desistir!


Enfim, quando eu crescer quero ser bem parecida com a Dori (Procurando Nemo) e continuar a 'nadar' sempre de cabeça erguida e pronta para as próximas. Os problemas não vão deixar de existir, e a maneira de enfrentá-los pode determinar o tamanho deles.